domingo, 9 de agosto de 2009

Os Trilhos das pontes

Para alguns são sempre uma atração, para outros são um tormento, pois é necessário alguma técnica para passá-los sem enfiar as pernas nos buracos... não é Maike...
Concentração no lugar do costume ( acho que se devia variar o local da partida, para todos sentirem a responsabilidade de estar a horas, alguns que moram perto chegam sempre atrasados ). Presentes os Preguissas do costume, e fazer referência ao elemento mais novo do clã Quelhas que se portou à altura dos acontecimentos.

Com o destino mais ou menos traçado, partimos em direção a Valongo, como petisco de entrada a subida ao marco geodésico, inclinação qb, terreno irregular e muito calor para dificultar a escalada.

Depois da subida, vem sempre uma descida, esta também muito acentuada e piso com pedra solta que dificultou a tarefa de descer a grande velocidade, tudo correu bem e chegámos aos trilhos das pontes em madeira, logo na entrada constatámos que a primeira se encontrava em mau estado, alguns com medo lá conseguiram atravessar e mais à frente parámos para o lanche e para refrescar a cabeça na água fresca do riacho.


Depois das brincadeiras do costume, e saciados com o pic-nic, lá arrancámos em direção a...


Chegou-se a falar em subir a Lordelo e descer a Agrela, mas o pessoal já estava muito desgastado para fazer tantos kms e optou-se por um atalho feito em estrada e foi a rasgar até casa.
Ainda houve tempo para passar na romaria da terra e beber uma cerveja fresquinha, as bifanas não estavam prontas.

4 comentários:

  1. Boas
    Percurso esse tão agradavél como de espectacular...muito bom porque tem de tudo , mas mesmo assim podia ser melhor.....rsrsrsr podiamos ter ido fazer o monte de "vale Susão" só para os mais "destemidos" e "bravos" mas o grupo anda um pouco apreensivo....

    Em relação ao ponto de encontro podiamos começar a aparecer no "camelós" o que acham???perto da estação fica a meio de tudo e dava jeito....rsrsrsrsr
    Temos de ver isso marcar outro ponto de encontro não era mau para conciliar todos os elementos do grupo, vamos debater ideias.
    Inté

    ResponderEliminar
  2. Foi um bom passeio curto :) mas pronto foi bom.
    Em relação ao ponto de encontro por mim pode ser noutro local para variar.

    ResponderEliminar
  3. Estava calor...e ontem não estava nos meus melhores dias!

    Contudo foi um bom passeio...pena ter enfiado com a perna no buraco da ponte...mas foram só uns pequenos arranhões!

    Isso de mudar o local de encontro é muito bem pensado. Um lugar porreiro que fica a meio caminho entre o Castelo da Maia e S. Romão é precisamente o largo do fontenário de Nossa Senhora de Lurdes em frente à Igreja de S. Mamede! O que acham? Lol! A mim perece-me bem...:)

    ResponderEliminar
  4. Para mudar o local de encontro são necessários alguns factores a ter em conta:

    1) O local tem de estar provido de um café ou pão-quente para o pequeno almoço.

    2) O referido café ou pão-quente, tem de ter uma empregada com boa apresentação, ( boa) para que possámos descansar a vista logo pela manhá.

    3) Deverá ter um parque de estacionamento, com sombra, para delinearmos a volta a fazer.

    4) Para finalizar deverá ser uma localidade que tenha pelo menos 10.000 habitantes e estação da C.P. perto para o caso de ser preciso utilizar o comboio.

    ResponderEliminar

Endereço IP (Para os que não sabem onde estão)