terça-feira, 17 de março de 2009

Bike Nova " Medida Certa"

Nos quadros de XC o ângulo de selim varia, em geral, entre 71 e 73º. O tamanho do quadro é também, por norma, definido pelo comprimento do tubo do selim, expresso em polegadas (inches). Todavia, como os fabricantes adoptam geometrias e sloppings (inclinação do tubo horizontal) variáveis, a sua medição torna-se difícil. Prevalece a recomendação de se consultarem as medidas e ângulos que devem estar explícitos no catálogo do modelo.O ângulo de direcção e a distância entre o centro do eixo pedaleiro e o chão são outros parâmetros importantes dos quadros de BTT.
Muitas geometrias de XC adoptam um ângulo de direcção próximo do ângulo de selim, o que torna a condução em traçados sinuosos rápida. Se o ângulo de direcção é “fechado” (mais de 71º), a bike apresenta uma condução mais nervosa e rápida, e simultaneamente mais exigente no que se refere à destreza do betetista.
A distância entre o centro do eixo pedaleiro e o chão (a) interfere na capacidade de superar alguns obstáculos e também no centro de gravidade do conjunto (bike + betetista). Com o centro de gravidade mais baixo a bicicleta é mais estável, tendo um desempenho superior a velocidades elevadas. Contudo, a tua bicicleta perderá alguma capacidade de superação de obstáculos.Em termos de tamanho do quadro indicado para ti, poder-te-ás guiar pela seguinte tabela:




Altura entre-pernas ...Quadro de BTT
.............72 cm.................. 14,5"
.............74 cm................. 15"
.............76 cm................. 15,5"
.............78 cm................. 16"
.............80 cm................. 16,5"
.............82 cm................. 17"
.............84 cm................. 17,5"
.............86 cm................. 18"
.............88 cm................. 18,5"
.............90 cm................. 19"
.............92 cm................. 20"

A medida mais importante do betetista é a altura de entre-pernas. Para a determinar, deves estar encostado a uma parede, com calções de lycra e sapatos de BTT, e os pés afastados 15 a 17,5 cm. Encosta um esquadro ou livro às virilhas de forma a que esse objecto fique em contacto com a parede. Sai da posição de medição, sem desencostar o objecto da parede. De seguida mede, na vertical, a distância (em centímetros) entre o topo do objecto e o chão.

3 comentários:

  1. Convém alertar os mais distraídos, que é preciso ter em atenção, as dimensões dos tomates, ao escolher a medida da bicicleta... senão acontece como no domingo...

    ResponderEliminar
  2. Eu acho que devia era mudar de bike.. porque andar com os toma.. encostados a uma kona é sempre complicado :)

    ResponderEliminar
  3. pessoal é preciso pesquisar também uma solução para as meias do outro Vasco, porque aquelas também não tem força para pedalar...:)

    ResponderEliminar

Endereço IP (Para os que não sabem onde estão)