quarta-feira, 25 de fevereiro de 2009

Schistocerca gregaria

Já se, já sei.... acham que perdi a cabeça... é verdade, mas vamos por partes...

Tudo começou quando tinhamos percorrido 4,2 kms (meio metro antes do MarKu cair pela 3ª vez) quando das 7 palavras ditas naquela manhã (tirando as duas do bom-dia) percebi: ciclistas, copos e uma 3ª que recuso transcrever*.
Juntei logo 2 + 2 e deduzi que falavam de um grupo de ciclistas, que alguns deles andaram comigo na escola, andam na casa dos 30/40**, são ou foram meus vizinhos e que são como uma praga, quanto a mim erradamente.
Por falar nisso, já ouviram falar da 8ª praga encomendada por Moisés? Não??!!
Deviam ter ido à catequese mais vezes, em vez de ir jogar à bola ao Domingo de manhã...era a dos gafanhotos... o que me leva ao título desta crónica, o seu nome científico é?
Exactamente, Schistocerca gregaria, aka Locustas.

Pois parece que eles (cliclistas), tal como as Locustas, saem em bando, são atraídos para locais públicos, denominados de tascas onde tudo consomem.
Aqui começam os problemas com esta analogia; eles (ciclistas) além de comerem também bebem, e bastante...segundo ouvi! E daí a 2ª palavra...

Ora, que eu saiba e até prova em contrário, as Locustas não bebem, muito menos bebidas alcoólicas!

O que estes gajos fazem é absolutamente correcto e digo mais, um exemplo a seguir!

Facto 1: Gostam de andar de baique, e nós também.
Facto 2: Em tempos de crise como os de hoje (e ontem e amanhã), dinamizam as economias das pequenas empresas. É bem possivel que essas tascas realizem o produto do mês naquela manhã.
Facto 3: Em caso de queda, nem precisam de anestesia, poupam assim o custo ao erário público. Por outro lado nós sabemos bem o que acontece nas salas quando o anestesista é..., a malta já tem essa área...
Facto 4: Previnem acidentes, (ver facto 1).
Facto 5: Se duas palavras dá para escrever isto...
Facto 6: O Posta continua a achar que é por causa das avionetas....

Agora atenção porque era exactamente aqui que eu queira chegar:

Já repararam certamente que os cães quando se magoam lambém as feridas?!!
Ora bem, a saliva tem propriedades que aceleram a cicatrização! Eles sabem disso e nós preguissas não sabemos??!...
Daí tirei a minha última dedução, não cabia em mim de contente:

Cuspir para o colega é um acto perfeitamente aceitável e deveria fazer parte dos manuais de primeiros-socorros (dos futebolistas já faz, só não percebo os cartões amarelos mostrados após esse acto de auxílio).

- Porquê?? Perguntam vocês.
- Então... é óbvio... juntamente com a saliva vai o álcool...

Já pensaram bem nisto?.... Vais de baique no monte, cais de trombas, magoas-te e o colega já com os copos zás, cospe-te em cima... remédio santo.
Preferias se calhar que te lambesse a testa?!....Agora que penso nisso,...e se fosse uma gaja boa... até preferias, 'tá bem, mas só nesse caso!..

Mais:
Querem melhor aroma para o Betadine do que a Aguardente de Medronho ou Macieira?

*Era o Marku a cair pela 2ª vez, parece-me que a palavra começava pela letra f.
**Depois de beberem reduzem para 10/12 (kms/hora).

3 comentários:

  1. Não sei onde este mUrCão vai buscar estas ideias, como estamos no dia a seguir ao Carnaval há alguma atenuante, os vapores etílicos das festas faz algum efeito e portanto podemos tentar compreender ???... esta mente aka locustas. Da próxima vez que caias e aleijares o dedo já sabes, CUSPO-TE...

    ResponderEliminar
  2. ...tava mesmo à espera dessa... podes cuspir-me no dedo van Carburante, se tal acontecer, espero só que nunca te magoes nos dentes..já sabes...

    ResponderEliminar
  3. bem....já ouvi falar da conversa da treta....mas conversa como esta não conheço....a não ser conversa de merd.....

    ResponderEliminar

Ocorreu um erro neste dispositivo